Quinta-feira, 12 de Abril de 2007

De loucos...

No mesmo dia (15 de Abril) em que se celebram um pouco por todo o mundo as cerimónias de recordação das vítimas do Holocausto, em Santiago do Chile acontece um encontro bizarro denominado «Holocausto ou Holocuento?». Organizado pelo Instituto Revisionista por la Libertad de Expresion tem o patrocínio de uma Universidade de Concepción e da Editorial Científica ‘Serguei Nilus’. Não deixa de ser curioso que uma pretensa editora científica tome o nome do falsário Serguei Nilus, primeiro editor russo dos Protocolos dos Sábios de Sião. Colaboram na iniciativa o site neo-nazi Libre Opinión, a Rádio Islão, do muçulmano e panfletário nazi Ahmed Rami, e a Asociación de Jóvenes por Palestina. Entre os oradores encontramos Miguel Serrano, papa espiritual dos neo-nazis místicos que gosta de posar junto a fotos do jovem Adolfo [clique no cartaz para o ampliar], e Pedro Varela, antigo fuhrer de uma organização neo-nazi espanhola.
Que dois nazis de opereta queiram dar uma conferência para quatro cabeças rapadas é um direito que lhes assiste. Mas o que motiva David Feuerstein, presidente da Sociedad Chilena para Yad Vashem, vir caucionar e promover este acontecimento?
publicado por MJ às 00:10
link do post | comentar
8 comentários:
De NachtEldar a 21 de Abril de 2007 às 12:07
MJ:

Parabéns pelo blog, não conhecia e vou tomar a liberdade de linkar.

O comentário anterior seguiu incompleto por lapso. Se decidir publicar este, peço-lhe que o edite, retirando esta frase.

Kiki Anahory Garin:

1. O respeito pela liberdade de expressão é motivo suficiente para que se realizem conferências versando o tema.

2. O leitor de língua castelhana mostrou que tem sentido de humor, que é superior quer a provocações, quer a argumentos anti-semitas e que assume plenamente a sua fé, mesmo perante interlocutores comprovadamente hostis. Achei-o um digno representante do Povo de Rabi Yeshua e de David.

Cumprimentos


De kiki Anahory Garin a 16 de Abril de 2007 às 01:41
Apesar do novo post já publicada em que se refere que o anúnico desta conferência não passou de uma provocação, eu reafirmo que no meu entender era provocatório e escandaloso que grupos de neo-nazis reolvessem fazer uma conferência negando o Holocausto no dia em que Israel, as comunidades judaicas e alguns países recordam as vítimas desse horror que foi o Holocausto.

Ainda e isto no meu entender não vejo qq utilidade em conferências que pretendem negar os terríveis actos do Holocausto, mais que provados e comprovados.

Shalom

Kiki


De leprechaun a 16 de Abril de 2007 às 01:13
Não conhecia este blog, onde vim parar através de um link num artigo sobre a celebração que se realizou este domingo.

Contudo, e a exemplo do que outros já comentaram acima, acho inteiramente legítima qualquer manifestação, não-violenta óbvio, acerca deste tema que continua a ser extremamente controverso.

A plena liberdade de expressão e reunião assim o ditam e cada qual deve ser totalmente livre de negar ou afirmar aquilo que muito bem lhe aprouver. Caso contrário, regressamos aos tempos em que negar a interpretação literal da Bíblia era motivo para outro holocausto, promovido então pela temível Inquisição.

Neste sentido, diga-se, considero indizivelmente iníquas as leis dos 2 principais países da UE - Alemanha e França - que simplesmente não permitem a livre discussão de muitos aspectos ainda obscuros e nunca cabalmente esclarecidos pela História oficial.

Não será isso ter medo da verdade ou, pior ainda, saber que se defendem "factos" não provados e, quiçá, improváveis?!

O certo é que, para além de meras alusões indignadas ou anedóticas, não é simplesmente possível saber na imprensa "mainstream" o que se passa nessas tais reuniões ou conferências semi-clandestinas. Ora esse simples facto adensa a desconfiança de quem se habituou a ler criticamente tudo aquilo que lhe é servido pelo ominoso "politicamente correcto", onde a verdade nua e crua cede apenas lugar à conveniência daquilo que pode ser revelado ou o que deve ser ocultado. Uma moderna censura ideológica, afinal...

E até já António Aleixo o sabia:

Prà mentira ser segura
e atingir profundidade
tem que trazer à mistura
qualquer coisa de verdade.


Neste sentido, tanto a versão histórica oficial do Holocausto como o denonimado "revisionismo" - a utilização do termo "negacionismo" é por si só uma hipocrisia insultuosa! - contêm por certo muitas meias verdades e outras tantas meias mentiras. Por que razão seria de outra forma, se são sempre os vencedores a escrever a História do modo como lhes convém e adaptando-a à sua própria visão do mundo?!

Pensamento independente e livre sem amarras... SIM!!!


De MJ a 15 de Abril de 2007 às 01:10
Não há nenhum escândalo! Quem quiser que se reuna e fale do que lhe aprouver. Mas não discortino nenhuma utilidade em patrocinar loucos e neo-nazis. Mais acima encontrará um post chamando a atenção para o facto do anúncio desta conferência não ter passado de uma tentativa de intoxicação ou de provocação.


De Anónimo a 15 de Abril de 2007 às 00:53
Não entendo o porquê de tanto escândalo no que diz respeito à realização destas conferências. Primeiro, sendo o Holocausto um dado adquirido, as tentativas de negação ou alteração dos factos irão rapidamente cair no ridiculo, a não ser que sejam de facto apresentadas provas irrefutáveis, provenientes de fontes independentes. Nesse caso estas conferências deveriam ter toda a atenção, quer por parte dos Judeus, quer por parte de Todos os outros. Pois se permitirem que o Holocausto seja apenas a desculpa mais usada para tudo o que os Judeus possam fazer de mal, então está reaberta a porta que levou a ele ter acontecido em primeiro lugar.

Não esquecer a presença e participação de Judeus Ortodoxos numa conferência semelhante e recente no Irão:

http://news.bbc.co.uk/2/hi/uk_news/magazine/6171503.stm

http://www.nkusa.org/


De kiki Anahory Garin a 13 de Abril de 2007 às 13:14
Eu considero inadmissível e provocatório essa conferência a realizar no dia da memória do Holocausto, infelizmente existem pessoas doentes em todo o mundo!!!

Quanto ao comentário de um leitor em espanhol apesar de ter percebido o espanhol, não consegui entender onde o seu autor pretendia chegar.

Pareceu-me no entanto que ele não é digno de usar a estrela de David, que não devia ser usada apenas como adereço.

Beijos
Kiki


De JÚLIO SILVA CUNHA a 12 de Abril de 2007 às 23:55
Doentio! E a conexão entre islamismo e nazismo deixou de ser uma invenção neocon- é só ver estes encontros!
J.


De EL OJO PROTESTANTE a 12 de Abril de 2007 às 13:18
Shalom!
Creo que el idioma no será barrera para entendernos.

Te cuento una anécdota.
Yo trabajo en una institución militarizada. Uno de los agentes de la unidad me empezó a hablar mal de los judíos. Me mostró un supuesto informe confidencial que demostraba como los judíos pretendían adueñarse del país. También me dijo que los judíos habían infiltrado la fuerza, y apeló a datos de "Protocolos de los sabios de Sión".

Después de dejarlo hablar por un rato, desabroché el primer botón de mi camisa y le mostré una cadena que cuelgo orgulloso, de la que pende una expléndida Estrella de David.
¡Imagínate la situación!
El sujeto quedó mudo.
Todavía me estoy riendo.
Un abrazo.
Daniel
-Añadiré un enlace a este gran blog. Puedes verlo en "Israel en Foco"-


Comentar post

Coordenação

MJ
Lisboa, Portugal

Perfil Completo

Contacto

europae65@gmail.com

Links

Tags

todas as tags

Posts Recentes

A Vida dos Livros por Gui...

Os Justos das Nações

Para Saul Friedländer, o ...

Enciclopédia do Holocaust...

Diabólica alquimia totali...

I conferência sobre o Hol...

Friedländer homenageado n...

A Vanguarda do Horror

«Shoah» de Claude Lanzman...

Uma obra dedicada à juven...

A banalização do Mal ou q...

Aristides de Sousa Mendes...

Ensinar o Holocausto aos ...

Somos todos Judeus

Os «Protocolos dos Sábios...

Charlotte Salomon

Um oficial do Exército al...

Holocausto: uma obsessão ...

"Memória do Holocausto". ...

Yad Vashem distinguido na...

Arquivo do Blog

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

blogs SAPO

Subscrever feeds